domingo, 10 de agosto de 2008

Inclassificável.



Criar vínculos que se desfazerão em menos de uma hora é desgastante para uma alma que adora uma nova amizade. Mas alguns vínculos tem que ser desfeitos para entender a tamanha importância de se criar um ambiente favorável ao amigo-artista. Sinceramente, é uma overdose de arte estar frente a frente com Ney Matogrosso.
Em outrora, como "líder" dos Secos e Molhados, banda que nasceu nos anos 60 em um fevereiro de pós-carnaval e morreu meses depois numa esquina-não-qualquer, arrastava um ar psicodélicodream de uma obra pictórica que foi passada numa pauta musical e que de alguma forma se estranha o surgimento aqui no Brasil, num primeiro momento. Num segundo também, pois agregar estereótipos de uns caras-pintadas com interferência direta da cultura afriKana e muita vibe dos "NEWORLEANS" da vida misturado com um mato-grossense-inclassificável, diga-se de passagem, tudo no país tupiniquim é incondicionalmente estranho, ou artisticamente falando, criativo.
Em dias atuais, um crooner se desprender de sua antiga banda, criar um repertório totalmente original e que não faça referência alguma a trabalhos anteriores e ainda firmar êxtase perante ao público, pode se considerar genial.
É o caso de Ney Matogrosso no show Inclassificáveis.
Agora, se você ficou curioso pra saber detalhes do espetáculo só assistindo as apresentações do Ney ao vivo mesmo. E garanto, é inclassificável.

5 comentários:

Karol disse...

clássico classificar o constante cridor de crônicas consistentes, calado pela concomitante comissão de coléricos criticos cri-cris!!!
kakakakakakakaka!!!

colega...conto com cada categoria ke cresce cravada em suas criações!!
classificar o inclassificavél...
senti isso qndo vi zeca... entendo seu pesar borbulhante de imaginação e fantasia !!!
é muito bom mesmo....
johnny, é fácil florescer e deixar o mundo repleto de flores da criação, mas não deixe que sua mente saia do caminho do sol que tende a brilhar cada vez mais constante... regue o raggae de possibilidades!
paz
Carol

Ana Carolina disse...

Conseguiu me despertar uma vontade tremenda de ir até um show do Ney Matogrosso!
Ótimo texto, como sempre...
Ei, você é inclassificável.
(L)

katyta disse...

Ney Matogrosso, um desconhecido para mim.O texto, digamos: perfeito!!!Amei =]

Bethânia disse...

Porque Ney tem o poder. com qualquer tribo. ele fala sem palavras. expressa os mais profundos sentimentos com seu corpo. E como usa o corpo bem. e a alma. e como sabe o interior de cada um de sua platéia... delícia de Ney!

Alexandre Pastre disse...

Tudo bem que o Ney tá parecendo um aracnídeo nesta foto...bom, mas é esta tônica, né? E o show dele ao vivo, como você também disse, realmente dizem ser animal.